Cavernas do Petar



- Carvenas do Petar

........................................................

- Caverna do Diabo

........................................................

- História do Petar

........................................................

- Esportes Praticados

........................................................

- Notícias sobre o Petar

........................................................

- Pousada das cavernas

........................................................

- Contato

EXPLORANDO A ESCURIDÃO

REVISTA TEENS – JULHO 1995 - Por Vanda Ramos

Enfrentar desafios, obstáculos e viajar pelo túnel do tempo. Entre nessa aventura e desbrave o desconhecido mundo das Cavernas.

A 355  quilometros de São Paulo está escondido um mundo misterioso, cheio de história e capaz de nos transportar para milhões de anos atrás. Entre os municípios de Iporanga e Apiaí, no Sul do Estado, está localizado o Parque Ecológico Turístico do Alto Ribeira (Petar), a maior concentração de cavernas do país. As cavernas são profundas, imensas crateras abertas nas rochas pelas águas de rios num trabalho paciente e constante de até 600 milhões de anos. Acompanhe nestas páginas a viagem da TEENS por algumas dessas cavernas, que, com suas passagens estreitas, estalactites brilhantes, estalagmites de formas sinistras e sons desconhecidos, são o cenário ideal para uma aventura de Indiana Jones. E uma viagem para uma grande escuridão em que o contato com a dureza das rochas significa o encontro com a história do próprio homem. A única luz para guiar-nos nessa jornada é a das lanternas.

Cada Caverna reserva uma aventura diferente

Montblanc Bao Xi series replica watches uk perpetual calendar watches record every precious moment for everyone who wholeheartedly treat life "Bao Xi women." This swiss replica watchessophisticated watch elegant and elegant, unique blue and purple sapphire dial bright and charming, ingenuity of the calendar shows the public attention. Bezel inlaid with 60 bright replica watches cut diamonds, so starry night sky more romantic atmosphere. Montblanc Bao Xi series calendar watch jewelry tribute "Bao Xi female", is a selection of modern women both rolex replica brilliant light and sophisticated watch the essence of the fine timepieces.

A região do Alto Ribeira é conhecida pelo grande número de cavernas que se escondem na Mata Atlântica. São mais de 250 mapea­das, várias ainda inexploradas por geólogos ou pesquisadores, reuni­das no Parque Ecológico Turísti­co do Alto Ribeira (Petar). Cria­do em 1958, o Petar tem dois nú­cleos principais de cavernas, o de Santana e o Caboclos. No Núcleo Santana estão as cavernas de Morro Preto, Água Suja, Couto e Santana, a mais conhecida delas. Para entrar nele é preciso pagar uma taxa de 80 centavos, que são desti­nados à manutenção. O Núcleo Caboclos, mais distante, é indica­do para os escolados em cavernas, pela sua dificuldade de acesso. Os núcleos possuem áreas reservadas para camping e banheiros coletivos.

TEENS levou dois adoles­centes para explorar as cavernas do Petar. Suzila Prado, de 17 anos, estudante de Física da PUC de São Paulo, é veterana nesses desafios. E a quarta vez que ela encara a aventura, e assume que não se can­sa. "A cada visita, faço uma nova descoberta", confessa. Pedro Fernandes Galé, 15 anos, estudan­te da oitava série do Colégio Por­tal do Morumbi, explorou as caver­nas pela primeira vez. Escorregou e levou alguns tombos, mas voltou encantado. "É animal", disse ele. A viagem envolve muita aventura, dentro e fora das cavernas. São tri­lhas sinuosas e escorregadias e pon­tes improvisadas nos morros em­brenhados na Mata Atlântica. E preciso ter bom preparo físico, por­que o sobe e desce é constante. Cada caverna possui seus mistérios e formas. A mais conhecida e rica em suas formações é a de Santana. Para entrar, é preciso pedir a um guarda do Núcleo para que abra o portão que bloqueia a boca da caverna — uma forma de proteção contra a ação de vânda­los que, não raro, picham as pare­des e quebram as pontas das estalactites. Por ser a mais visitada pelos turistas, em alguns trechos foram colocadas escadas e pontes para facilitar o acesso. Mas não se preocupe: essas adaptações não comprometem a beleza do lugar.

Como chegar ao Petar

Ônibus:
Pegue um ônibus até Iporanga. Chegando lá, informe-se so­bre o horário dos ônibus que passam na Estrada Apiaí — Iporanga. Desça no Bairro da Serra. Lá estão localizadas as pousadas e a entrada do Núcleo Santana.

Carro:
Você tem duas opções para chegar até lá de carro. A primei­ra é pela BR 116, rodovia Régis Bittencourt, até Jacupiran-ga. De lá, pegue a estrada que vai para a cidade de Eldorado. Passe por dentro da cidade em direção a Iporanga. Lá, pe­gue o acesso de terra (cerca de 13 quilômetros) até o Bairro da Serra e escolha onde ficar. A outra opção é ir pela rodo­via Castelo Branco até a saída 129 B, próxima do posto da polícia rodoviária. Siga pela estrada que vai para Itapetininga e passa por Capão Bonito e Guapiara, até chegar em Apiaí. Pegue o acesso à esquerda, em frente à polícia florestal. De Apiaí até o Petar são 28 quilômetros de estrada de terra

Seus salões são ornamentados por imensas estalactites e estalagmites, formações típicas de cavernas. As estalactites se formam pelo gote-jamento da água no teto das ca­vernas, e as estalagmites, resultan­tes desse gotejamento, surgem no solo. Cada centímetro de esta­lactite leva cerca de cem anos para se formar. Com o passar do tem­po, elas vão esculpindo formas in­críveis dentro das cavernas.

Fora do Núcleo Santana fica a mais radical das cavernas, a Alambari de Baixo. Ao contrário das outras, ela possui duas entra­das. Você pode entrar por um lado e sair pelo outro. Suas galerias su­periores e leitos de rio, que forma­ram os condutos da caverna, são os mais antigos da região. Além disso, ela possui trechos com água que, dependendo da época do ano, chega até o pescoço. Haja aventu­ra : levante a mochila e encare essa. Você caminha por um corredor escuro, com a água batendo na boca e o teto da caverna a poucos centímetros de sua cabeça. Enfim, um programa para nenhum India­na Jones botar defeito
A exploração das cavernas do Petar é aberta ao público, em grupos grandes, como os organi­zados por colégios ou por peque­nas turmas.

Não esqueça de levar : Dois pares de tênis velho com solado não escorregadio, mochila pequena para caminhadas, lanterna e pilhas de reserva, roupa leve e confortável que possa molhar, repelente, maiô/calção de banho, sacos de lixo nas caminhadas, capacete de obras ou de biker.

Copyright © 2011 - Cavernas do Petar - Todos os direitos reservados.
cialis originale cialis svizzera kamagra oral jelly kamagra svizzera comprar kamagra viagra sin censura viagra original jintropin preis somatropin kaufen hgh kaufen hygetropin kaufen jintropin kaufen jintropin hygetropin bestellen kigtropin jintropin kigtropin jintropin hgh achat
parajumpers gobi parajumpers homme doudoune parajumpers homme peuterey prix doudoune duvetica ugg bebe duvetica doudoune parajumpers outlet barbour pas cher doudoune peuterey belstaff pas cher moncler takki barbour takki canada goose takki canada goose ale woolrich takki parajumpers takki canada goose suomi moncler praha canada goose bunda barbour bunda moncler bunda